PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Joel: Moraes é 'cão que não late e morde', enquanto Bolsonaro faz bravatas

Colaboração para o UOL

19/05/2022 12h49Atualizada em 19/05/2022 13h38

O colunista do UOL Joel Pinheiro disse, durante o UOL News hoje, que o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal) e vice-presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), é como um "cão que não late, mas morde", enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) só faz bravatas.

"Bolsonaro adora fazer ameaças, bravatas, mas não faz nada. É muito difícil realmente agir, tomar atitude concreta sobre os supostos inimigos. Moraes quase não fala, mas tem agido. Ele é o cão que não late, mas morde. Bolsonaro ainda não foi afetado diretamente [pelo ministro], mas acho que isso vai mudar depois das eleições", afirmou.

Moraes disse hoje que a Justiça Eleitoral tem atualmente a mesma vontade de democracia e a mesma coragem de enfrentar os que não acreditam no regime democrático que tinha quando foi criada 90 anos atrás.

Em discurso durante cerimônia para marcar o 90º aniversário da Justiça Eleitoral, um dia depois de ser alvo de um pedido de Bolsonaro para que seja investigado pela PGR (Procuradoria-Geral da República), o ministro não citou o presidente e procurou exaltar o trabalho do TSE, frequentemente atacado pelo mandatário.

"Caso Bolsonaro perca, ele vai tentar movimentar uma arruaça, não vai dar em nada, mas vai ser grave", acrescentou Joel Pinheiro. O filósofo também defende que até mesmo o presidente da República perca o mandato, caso questione - sem provas - o processo eleitoral.

Para o colunista do UOL Leonardo Sakamoto, apesar de Moraes não citar o presidente Jair Bolsonaro, foi uma declaração direcionada diretamente ao chefe do Executivo.

"Não é uma indireta, é direta ao presidente Jair Bolsonaro. O jogo está aberto, as cartas estão colocadas, ninguém pode falar que é ingênuo. Bolsonaro fomenta o golpismo pensando nas eleições, tentando tirar a credibilidade da Justiça Eleitoral", avaliou.

Moraes, alvo constante de ataques de Bolsonaro, será o presidente do TSE durante o pleito deste ano.

  • Veja mais análises e notícias do dia no UOL News:

Política