PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Bolsonaro diz que Alexandre de Moraes 'não o entende'

Presidente disse ter convidado ministro para novo encontro nesta semana - Alan Santos/PR
Presidente disse ter convidado ministro para novo encontro nesta semana Imagem: Alan Santos/PR

Do UOL*, em São Paulo

27/06/2022 08h58Atualizada em 27/06/2022 09h12

O presidente Jair Bolsonaro (PL) falou na noite de ontem sobre o encontro que teve com o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes na última semana, e afirmou que não houve entendimento entre eles.

"Ele falou 90% do tempo, eu falei 10%. Foi mais ou menos cinco minutos de conversa, eu falei, 'vamos conversar na próxima semana com mais tempo, pode ser em qualquer lugar'", relatou o presidente ao programa 4 por 4, feito por apoiadores dele. "É para ver se chegamos a um entendimento, para ver se eu consigo entendê-lo e ele consegue me entender também, porque, pelo que ele falou ali, ele não me entende".

Segundo Bolsonaro, Moraes teria dito "certas coisas que não procediam". Ele ainda se queixou de "interferências" do STF sobre os outros Poderes.

Vai chegar um ponto final. Uma hora, vai acontecer uma tragédia que a gente não quer. Não estamos dando recado, aviso, todo mundo sabe o que está acontecendo. O Brasil não pode continuar desta forma, onde lá no Supremo, tem alguns ministros -não todos- que têm uma Constituição própria embaixo do braço. Jair Bolsonaro a programa feito por apoiadores

Durante a mesma entrevista, o presidente também voltou a defender o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e afirmou que anunciará Braga Netto como seu vice nas eleições ainda nesta semana.

Bolsonaro e Moraes se encontraram na última quarta-feira (22) em um jantar em homenagem ao ministro da Corte Gilmar Mendes na casa do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Moraes, que é relator de vários inquéritos contra Bolsonaro no Supremo e presidirá o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no período das eleições, tem sido alvo constante dos ataques do presidente contra ministros da cúpula do Judiciário.

O UOL entrou em contato com o ministro Alexandre de Moraes e perguntou se ele gostaria de comentar as afirmações. Caso haja resposta, o texto será atualizado.

*Com Reuters

Política