PUBLICIDADE
Topo

Política

Dilma: Jô foi a única voz na Globo disposta a me ouvir antes do impeachment

Do UOL*, em São Paulo

05/08/2022 11h14

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) emitiu uma nota lamentando a morte do apresentador Jô Soares e disse que ele foi "a única voz dentro da Globo" que a ouviu antes do processo de impeachment.

"Quando eu estava sob intenso ataque da mídia e dos adversários políticos, pouco antes do processo de impeachment, em abril de 2016, ele abriu seu programa para me entrevistar", escreveu Dilma, que definiu Jô Soares como "um democrata e um artista de princípios".

"Foi uma conversa respeitosa e muito importante. foi a única voz dentro da Globo disposta a me ouvir naquele momento. E disso eu não me esqueço", afirma a nota.

A entrevista à qual Dilma se refere foi feita em junho de 2015. O processo de impeachment da ex-presidente seria aberto pelo então presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha no dia 2 de dezembro do mesmo ano. Dilma foi afastada do cargo em 12 de maio de 2016 após o processo ser aprovado no Senado.

No dia em que a entrevista foi ao ar, Jô Soares foi fortemente criticado nas redes sociais. Ele comentou a ocasião em abril de 2016, durante entrevista ao apresentador Fábio Porchat:

"Pintaram na porta da minha casa 'morra Jô Soares', mas aí eu resolvi não concordar", disse.

"Sempre vou entrevistar um presidente da República, é minha obrigação. Fiz todas as perguntas que todo mundo queria saber", justificou. "Ficaram loucos da vida porque não entrei em debate, mas não é minha função. Na hora que eu começo a debater, eu tomo partido".

Políticos e famosos lamentam morte de Jô Soares

morreu hoje aos 84 anos em São Paulo. Ele estava internado desde o dia 28 de julho no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista. A morte foi confirmada por Flávia Pedras, ex-mulher do apresentador.

A causa da morte não foi divulgada pela família, que também restringirá o velório ao núcleo mais próximo do humorista.

Morre Jô Soares; relembre momentos marcantes da carreira do apresentador

Candidatos à Presidência da República lamentaram o falecimento de Jô em publicações nas redes sociais. Nas mensagens escritas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e a senadora Simone Tebet (MDB), todos fizeram menções ao apresentador como "uma das maiores referências" do País e exaltaram a inteligência e o talento do humorista.

Artistas e celebridades também foram às redes lembrar do legado do apresentador.

Política