Conteúdo publicado há 9 meses

Barroso é vaiado em evento da UNE e responde: 'Derrotamos o bolsonarismo'

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso foi vaiado e criticou o bolsonarismo durante congresso da UNE (União Nacional dos Estudantes).

O que ele disse

Em vídeos publicados na internet, o ministro relembrou a época da ditadura e que um "longo caminho" foi percorrido "para que as pessoas pudessem se manifestar de qualquer maneira que quisessem". "Em 1964, houve um golpe de Estado cujo presidente foi destituído por um mecanismo que não estava na Constituição. Só ditadura fecha Congresso, só ditadura cassa mandatos, só ditadura cria censura, só ditadura tem presos políticos".

Ele também fez referência aos atos golpistas de 8 de janeiro. "Mais recentemente conseguimos resistir a um golpe de Estado que estava a caminho, portanto, temos compromisso com a história, com a verdade plural e com a obrigação de fazer um país melhor e maior".

O ministro gerou reações quando disse que "derrotamos o bolsonarismo".

Essa é a democracia que conquistamos. Nós derrotamos a censura, nós derrotamos a tortura, nós derrotamos o bolsonarismo para permitir a democracia e a manifestação livre de todas as pessoas

STF se posiciona:

O STF divulgou uma nota para afirmar que a fala do ministro sobre derrotar o bolsonarismo não se referia "à atuação de qualquer instituição".

O comunicado diz que a frase "nós derrotamos a ditadura e o bolsonarismo" referia-se ao voto popular.

A nota também minimiza o fato de Barroso ter sido vaiado durante o discurso. "As vaias - que fazem parte da democracia - vieram de um pequeno grupo ligado ao Partido Comunista Brasileiro, que faz oposição à atual gestão da UNE".

Continua após a publicidade

O Ministro do STF Luís Roberto Barroso, o Ministro da Justiça, Flavio Dino, e o Deputado Federal Orlando Silva estiveram juntos, no Congresso da UNE, para uma breve intervenção sobre autoritarismo e discursos de ódio. Todos eles participaram do Movimento Estudantil na sua juventude. Apesar do divulgado, os três foram muito aplaudidos. As vaias - que fazem parte da democracia - vieram de um pequeno grupo ligado ao Partido Comunista Brasileiro, que faz oposição à atual gestão da UNE. Como se extrai claramente do contexto da fala do Ministro Barroso, a frase "Nós derrotamos a ditadura e o bolsonarismo" referia-se ao voto popular e não à atuação de qualquer instituição Nota do STF

Parlamentares bolsonaristas criticam declaração de Barroso

No Twitter, deputados e senadores bolsonaristas criticaram as falas de Barroso.

Continua após a publicidade

Deixe seu comentário

Só para assinantes