Conteúdo publicado há 8 meses

TRE cassa governador de RR por distribuição de cestas básicas nas eleições

O governador de Roraima Antonio Denarium (PP) teve seu mandato cassado pelo TRE-RR (Tribunal Regional Eleitoral de Roraima), na manhã de hoje. Ele afirmou que irá recorrer da decisão ainda no cargo.

O que aconteceu:

A decisão do colegiado, por quatro votos a três, foi por Denarium ter distribuído cestas básicas durante as eleições de 2022. A entrega fazia parte do programa "Cesta da Família", promovido pelo governo de Denarium, reeleito nas últimas eleições estaduais.

Ao UOL, a defesa do governador afirmou que ele irá recorrer ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Ele permanece no cargo até a decisão do órgão superior. Novas eleições serão convocadas em Roraima se o TSE confirmar a sentença do TRE.

Antonio Denarium deverá também pagar multa no valor de R$ 106.410,00.

Em suas redes sociais, o governador afirmou que segue no exercício do cargo e que "fez o correto pelo bem" do povo de Roraima. Abaixo, leia nota na íntegra:

Nota publicada por Antonio Denarium em suas redes sociais
Nota publicada por Antonio Denarium em suas redes sociais Imagem: Divulgação/Redes Sociais

O governo de Roraima publicou que "a decisão proferida pelo TRE não acarretará nenhum tipo de prejuízo aos serviços prestados pelo executivo estadual". Leia a nota:

Quem é Antonio Denarium:

Alinhado com Jair Bolsonaro (PL), Antonio Denarium está em seu segundo mandato como governador de Roraima. Em 2022, foi eleito com 56,47% dos votos. Ele é natural de Anápolis (GO) e se mudou para Boa Vista com 25 anos.

Continua após a publicidade

Denarium e seus familiares estiveram envolvidos com diversos escândalos em seu mandato. Sua esposa, Simone Denarium, foi eleita conselheira do Tribunal de Contas do Estado, cargo com salário de R$ 35 mil, onde ficou responsável por fiscalizar as contas do governo do marido. Em outro caso, o governador vendeu um avião que já havia sido apreendido por suspeita de uso em garimpo. Já sua irmã, Vanda Garcia de Almeida, foi alvo de operação da PF contra venda ilegal de ouro.

Durante a crise dos yanomami, no começo deste ano, Denarium afirmou que as comunidades indígenas "não podem mais ficar no meio da mata, parecendo bicho", em entrevista à Folha de S. Paulo. Suas falas foram vistas como discriminatórias pelo Ministério Público Federal de Roraima, que chegou a abrir inquérito contra o governador. O governo de Denarium também aprovou leis que defendiam os garimpeiros, impedindo até mesmo que equipamentos dos invasores das terras indígenas fossem destruídos.

Deixe seu comentário

Só para assinantes