Conteúdo publicado há 5 meses

PGR quer intimar senador que gastou R$ 3,9 mil em combustível em um dia

O vice-procurador-geral da República, Hindenburgo Chateaubriand Filho, pediu, na quinta-feira (18), que o STF (Supremo Tribunal Federal) intime o senador Alexandre Luiz Giordano (MDB-SP) por suposto uso indevido de verba indenizatória.

O que aconteceu

Apuração do MPF (Ministério Público Federal) mostrou que o parlamentar abasteceu R$ 3,9 mil apenas em 19 de dezembro de 2022 no Auto Posto Mirante.

O senador abasteceu nessa data 507,61 litros de gasolina e 188,67 litros de diesel, segundo a investigação. Essa quantidade seria o equivalente ao tanque de mais de 12 veículos de passeio, considerando uma média de 55 litros por tanque.

Giordano ainda teria abastecido R$ 1,6 mil somente em 2 de janeiro do ano passado, no mesmo posto. O MPF diz que foram abastecidos 324,35 litros de gasolina, volume que supera o tanque de 5 veículos.

O vice-procurador diz que a intimação é uma "providência inicial" para esclarecer o caso.

Senador nega irregularidade. Em nota enviada ao UOL, a assessoria do parlamentar disse que os valores de combustíveis correspondem ao que foi abastecido em diferentes dias em um único posto. Porém, o faturamento foi realizado no mesmo dia.

Giordano ainda afirma que eventuais não pagamentos em notas fiscais se referem a itens que não cabem ressarcimento, portanto, não há gasto do Senado.

Deixe seu comentário

Só para assinantes