Conteúdo publicado há 2 meses

'Quero relações civilizadas', diz Lula após vaias a Zema por vacinas em MG

Na presença do governador mineiro Romeu Zema (Novo), o presidente Lula (PT) pregou união durante evento de anúncio de investimentos em Minas Gerais e aproveitou para criticar a gestão de Jair Bolsonaro (PL).

O que aconteceu

Lula refutou querer "criar divisão" ao se reunir com governadores bolsonaristas. Na última semana, ele esteve com os governadores de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), e do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), ambos apoiadores de Bolsonaro.

Eu não quero dividir nada. Estou conversando com o governo do estado que foi eleito pelo mesmo povo que me elegeu, pela mesma urna que me elegeu. Nunca vou pedir para um governador ou prefeito gostar mais ou menos de mim.
Lula, em Minas Gerais

Lula aproveitou o discurso para criticar a gestão Bolsonaro. Lula afirmou que a PEC da Transição fez com que o governo dele fosse "iniciado" dois meses antes da posse, com a criação de um orçamento para pagar dívidas do governo anterior. "Depois, fomos reconstruir o país", afirmou.

Bolsonarista, Zema pregou uma "boa convivência sem extremismo" ao falar da diferença política entre ele e o presidente. "As críticas são naturais", disse. Ele confirmou presença no evento ontem.

As pessoas pensam diferente e nós, governantes, temos que aprender a viver com essas diferenças. A boa convivência sem extremismo é o que vai fazer a vida dos mineiros melhorar.
Romeu Zema, governador de Minas Gerais

Evento teve aplausos para Lula, presença do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e protestos contra Zema. O governador foi alvo de algumas vaias quando subiu ao palco para abrir o evento. Com gritos de "vacina sim", a plateia protestou contra a decisão do governador de permitir que crianças frequentem a escola sem imunização completa.

Há um acordo informal para que Lula apoie Pacheco na sucessão de Zema em 2026. Ex-aliado de Bolsonaro, Pacheco se aproximou muito do governo federal desde a posse do petista e tem contribuído para que o PSD siga na base lulista.

Deixe seu comentário

Só para assinantes