Conteúdo publicado há 23 dias

Após repercussão, TJ-PE diz que não vai criar calçada da fama do Judiciário

Após repercussão da entrevista em que propôs criar uma Calçada da Fama do Judiciário no Tribunal de Justiça de Pernambuco, o presidente da corte, desembargador Ricardo Paes Barreto, disse que a ideia foi afastada.

O que aconteceu

"A reportagem foi gravada há muitos dias, e há muito a ideia foi afastada, pois nós já temos nossa galeria de ex-presidentes", disse o magistrado em nota. "Diante de repercussão sobre entrevista minha em João Alberto, esclareço que a fala foi uma sugestão que recebi no começo da gestão, como tantas outras, e achei interessante".

A diretoria-geral do TJ-PE também negou que haja qualquer obra em execução nesse sentido. "Não houve, nem há projeto tramitando, no âmbito administrativo do Poder Judiciário de Pernambuco, projeto oficial para colocação de peças ou homenagens de qualquer natureza nas calçadas que circundam os imoveis do Tribunal", disse em comunicado.

Negativas acontecem após repercussão de entrevista do presidente da corte. Em programa exibido no último sábado, Paes Barreto disse que uma "calçada da fama do Poder Judiciário" estava sendo implantada na sede do tribunal em Recife.

"Vamos fazer agora, já está em implantação a Calçada da Fama do Poder Judiciário, que a gente só via em Hollywood, no Maracanã. Ao invés de ser os pés, vamos fazer as mãos, é o nosso instrumento de trabalho, de todos os presidentes que ainda estão vivos, hoje são 17", contou. "Vai ficar uma coisa muito bonita, uma atração para os turistas, para os juristas, para todos que visitam a nossa cidade".

Deixe seu comentário

Só para assinantes