Conteúdo publicado há 1 mês

Sâmia: PL do aborto precisa ser encarado pelo governo mesmo com eleições

O projeto de lei (PL) que quer equiparar o aborto a homicídio após 22 semanas de gestação mesmo em casos de gravidez derivada de estupro precisa ser encarado pelo governo, afirmou a deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) durante entrevista no UOL News 2ª Edição desta sexta-feira (14).

Conhecido como "PL do Aborto", o projeto de lei foi aprovado com urgência em votação relâmpago de menos de 30 segundos na última quarta-feira (12). O ministro Alexandre Padilha (Relações Institucionais) afirmou hoje que o governo não apoiará qualquer mudança na legislação do aborto no Brasil.

Não me parece que é um tema difícil para o governo debater e dizer que não é possível que isso vá adiante. Não é um tema que é minoritário a opinião pública sobre o quão absurdo ele é, muito pelo contrário. E também não é um tema que diz respeito à chamada pauta de costumes, como muitas vezes o governo apresenta como justificativa para não entrar em determinados assuntos. Sâmia Bomfim, deputada federal (PSOL-SP)

É um tema que diz respeito a milhões de mulheres e meninas. O tema do estupro é muito presente nas nossas vidas desde que a gente é muito nova. O tema do aborto também é, sobretudo em casos assim que são decorrentes de violência. Esse é o momento de encarar o debate, mesmo com a chegada das eleições. Sâmia Bomfim, deputada federal (PSOL-SP)

Principalmente com a chegada das eleições, porque é a extrema direita que vai ter que dizer para a população brasileira porque é que propôs um projeto que garante segurança para os estupradores fazerem o que querem e que penaliza as vítimas desses estupradores. Sâmia Bomfim, deputada federal (PSOL-SP)

A deputada diz que se não houver um contraponto, a extrema direita brasileira vai estar falando só e passar a impressão de que está ganhando a narrativa sobre o assunto.

Em função da chegada do contexto das eleições a tendência é que mais deputados tenham receio de entrar em temas polêmicos. Só que eu também considero isso um grande erro, primeiro porque quando a gente não debate os assuntos, há quem debata pela gente. Sâmia Bomfim, deputada federal (PSOL-SP)

Se não se apresenta um contraponto, não se expressa nem se detalha do que se trata o projeto de lei, a extrema direita parece que está falando sozinha e que está ganhando a narrativa sobre a construção. Basta alguns minutos para compreender do que se trata do projeto, que não é sobre uma ampliação dos casos legais do aborto, mas sim retroceder numa proteção às meninas e mulheres que foram vítimas de estupro. Estão dizendo para elas que têm que ficar 20 anos presa se disserem que não vão ser mães de filhos de estupradores. Sâmia Bomfim, deputada federal (PSOL-SP)

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Continua após a publicidade

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja a íntegra do programa:

Deixe seu comentário

Só para assinantes