PUBLICIDADE
Topo

Notícias


Notícias

Você é muito tolerante consigo mesmo?

Se olhar com honestidade para dentro de si, talvez perceba que está sendo muito condescendente consigo mesmo, o que pode impedir seu crescimento pessoal e profissional. Faça o teste e descubra se você corre esse risco:

  • Tolerante, mais com os outros

    Há quem seja extremamente intolerante com o mundo, mas absolutamente tolerante consigo mesmo. Não é o que acontece com você! Ao contrário, é muito mais fácil você desculpar o erro das pessoas à sua volta do que os seus próprios. Quase sempre se mostra exigente e focado, e se sairá melhor ainda se aproveitar seus insucessos para tirar deles lições de onde errou e pode se aprimorar.

    Gostou do resultado? Compartilhe!

  • No meio do caminho

    Você está no meio do caminho, o que não é ruim: afinal, ser tolerante com o que tem internamente é a chave para encontrar mais paz interior (pois você não fica brigando consigo mesmo o tempo todo). Só tem que ficar atento para não viver se desculpando de tudo e, nessa situação, deixar de andar para frente, crescer e descobrir mais potencialidades e capacidades que podem mudar seu futuro.

    Gostou do resultado? Compartilhe!

  • Tolerante demais consigo mesmo

    Você tem que tomar muito cuidado para não viver procurando um bode expiatório para as mazelas que acontecem ao seu redor. Pois, ao não enxergar a sua responsabilidade em muitos episódios que acontecem, como fazer diferente da próxima vez? Claro que é humanitário e generoso ser tolerante com os outros, entendendo que cada um tem a sua identidade, seu caminho e sua maneira de pensar para achar uma solução. Mas, em relação a si mesmo, esta ação deve ser diferenciada: mesmo sem ser implacável, é bom fazer uma autoanálise para saber onde errou e, da próxima vez, cogitar algo com mais chance de acerto.

    Gostou do resultado? Compartilhe!

  • Gostou do resultado? Compartilhe!