PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Lula diz que Teich parece nunca ter 'entrado em uma UBS'; ministro responde

Nelson Teich, ministro do Saúde - Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Nelson Teich, ministro do Saúde Imagem: Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Do UOL, em São Paulo

05/05/2020 22h20Atualizada em 06/05/2020 13h19

O ministro da Saúde, Nelson Teich, rebateu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que escreveu hoje no Twitter que o médico parece "nunca ter entrado em uma UBS [Unidade Básica de Saúde]" e que espera "não precisar nunca tomar uma injeção com ele".

"Como o senhor deve saber, Lula, um dos pontos mais graves da covid-19 é a propagação da desinformação", rebateu o oncologista na rede social. "Iniciei minha carreira há 39 anos no SUS. Meu foco sempre foi a vida e a recuperação dos pacientes. Na covid-19, estou ao lado dos brasileiros."

Apesar da declaração do ministro, o SUS como se conhece hoje foi criado há 32 anos.

Teich ainda compartilhou a carta que recebeu da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) como prova de que sua carreira tem reconhecimento "nacional e internacional", como o ministro a descreveu.

Mais cedo, Lula disse: "Esse novo ministro da Saúde, a impressão que eu tenho é de que ele nunca entrou em uma UBS. Que ele só entrou em hospital pra vender plano. É um cara especialista em fundos, não deve nunca ter tirado a pressão de um paciente. Espero não precisar nunca tomar uma injeção com ele."

O oncologista Nelson Luiz Sperle Teich é um velho conhecido do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e ocupa oficialmente o cargo de ministro da Saúde desde o dia 16 de abril, após a saída de Luiz Henrique Mandetta.

Consultor da campanha do então candidato a presidente, Teich é um oncologista com experiência empresarial para quem a gestão da pandemia não deve excluir o socorro econômico. Apesar disso, ele já defendeu, assim como o antecessor Mandetta, que ninguém saia de casa durante a quarentena.

Teich é carioca, viveu a maior parte da vida na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. Foi na Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) que se formou em medicina em 1980. Também na capital fluminense, Teich cursou suas duas especializações em oncologia: de 1985 a 1987, no Hospital de Ipanema, e entre 1987 e 1990 no Instituto Nacional do Câncer, onde fez residência médica.

Desde então, seu foco acadêmico foi unir medicina à gestão de saúde — foi estudante PhD em Health Sciences e Health Economics na Universidade York, no Reino Unido.

No mundo empresarial, ajudou a fundar o grupo COI (Clínicas Oncológicas Integradas), que presidiu até 2018, e foi sócio de Denizar Vianna — ex-secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos- - no MDI Instituto de Educação e Pesquisa.

Ele também foi o diretor-executivo da MedInsight - Decisions in Health Care e faz parte do corpo editorial da publicação especializada American Journal of Medical Quality. Teich chegou a prestar consultoria em gestão de saúde de 2010 a 2011 para o Hospital Israelita Albert Einstein, que viria a cuidar do presidente após a facada que recebeu durante a campanha.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que informou a matéria, Denizar Vianna não é mais secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Ele foi exonerado no dia 4 de maio. A informação foi corrigida.

Coronavírus