PUBLICIDADE
Topo

Covid-19: Novas mortes voltam a cair em uma semana, mas casos sobem no país

Do UOL, em São Paulo

01/07/2020 18h34

O Ministério da Saúde divulgou hoje um novo boletim epidemiológico semanal, que mostrou uma redução no ritmo de novas mortes causadas pelo coronavírus no Brasil. Entre os dias 21 e 27 de junho, o país registrou 7.094 novos óbitos por covid-19, uma queda de 2% em relação ao número da semana passada, quando 7.256 vítimas fatais foram contabilizadas (aumento de 7% na comparação com o período anterior).

No entanto, o número de casos da doença continuou em alta. De acordo com o ministério, foram 246.088 novos diagnósticos de infecção pelo novo coronavírus em uma semana. O número representa um avanço de 13% em relação ao registrado no período anterior (217.065). A velocidade do aumento, porém, caiu. Na semana passada, o crescimento havia sido de 22%.

O secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, ressaltou o aumento "proporcionalmente menor" de novos casos em relação à semana anterior, e disse que há "o comportamento de um platô no número de óbitos, embora elevados".

As mortes cresceram nos registros feitos entre 21 e 27 de junho nas regiões Sul (37%), Centro-Oeste (36%) e Nordeste (6%). Tiveram queda no número de óbitos as regiões Norte (-15%) e Sudeste (-11%).

Apesar dessa divisão em vítimas fatais, todas as regiões apresentaram aumento dos casos de covid-19 na semana medida pela Pasta. O maior foi registrado no Sul, onde o crescimento foi de 47%. No Norte, os novos diagnósticos cresceram 23% em relação à semana anterior. No Sudeste, 13%. Os menores índices percentuais de aumento foram verificados no Centro-Oeste (9%) e no Nordeste (5%).

Os dados apresentados pelo Ministério da Saúde mostraram mais uma vez o fenômeno da interiorização dos novos casos de covid-19 no Brasil. Agora, são mais de 60% detectados em cidades do interior. Há dez semanas, as capitais representavam 65% dos diagnósticos de coronavírus. E, pela primeira vez nas últimas semanas, o interior teve mais registros de mortes do que as capitais.

"A gente verifica que distribuição de novos casos de covid nas capitais vem diminuindo consistentemente, e consistentemente vem aumentando no interior. A gente vai ver como se comporta esse aumento nas próximas semanas epidemiológicas. A distribuição de óbitos na capital vem claramente diminuindo e no interior os óbitos vêm aumentando gradativamente", disse Correia.

Coronavírus