PUBLICIDADE
Topo

Bahia orienta toque de recolher e internações antecipadas para conter covid

Rui Costa, governador da Bahia - Reprodução/Instagram
Rui Costa, governador da Bahia Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

04/07/2020 19h38

O governo da Bahia orientou hoje toque de recolher em Camaçari, Candeias, Conde, Dias D'Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho e Correntina. A medida, que entra em vigor amanhã, é para evitar a disseminação do novo coronavírus.

De acordo com o governador Rui Costa (PT), a decisão tem como objetivo afastar a possibilidade de aglomerações e festas desnecessárias.

"O toque de recolher é para evitar aquele contato pessoal que é absolutamente desnecessário. Infelizmente, muitas pessoas à noite, principalmente jovens que se acham mais resistentes, acabam formando grupos ou fazem festas, concentração em bares, mesmo em bares menores, ou baixa a porta do bar e ficam lá dentro. E, com isso, a gente tem conseguido com essa medida, reduzir drasticamente", contou em entrevista à "CNN".

Além disso, o governador pediu aos prefeitos dos municípios que antecipem o tratamento da doença e internem os pacientes o quanto antes.

"A outra medida que eu pedi, e fiz um apelo aos prefeitos, é que fossem encaminhar os pacientes imediatamente e possamos antecipar o tratamento. Temos notícia de muitos pacientes sendo recomendados voltar para casa, que chegam nas UPAs com algum sintoma. E, quando eles voltam, no segundo ou terceiro dia, já voltam em colapso, já precisando de UTI. Nessa reunião nós deliberamos que vamos internar os pacientes nos primeiros sintomas para já precocemente iniciar o tratamento. Se necessário for, ampliaremos o número de enfermarias também", contou.

De acordo com o último levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde, a Bahia tem 85.485 casos registrados e 2.050 mortes por covid-19.

Coronavírus