PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

SP: 'Hospitais privados estão pressionados', diz Uip sobre aumento de casos

Allan Brito, Felipe Pereira e Rafael Bragança

Do UOL, em São Paulo, e Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/11/2020 13h52

O infectologista David Uip, que coordenou o Centro de Contingência da covid-19 em São Paulo no início da pandemia, afirmou hoje que vem observando uma pressão crescente sobre os hospitais privados, com o aumento de casos de contaminação pelo novo coronavírus no estado. Para Uip, os jovens são os principais culpados pelo aumento dos casos.

"Nos hospitais privados que eu trabalho tem aumentado a pressão pela internação. Populações que estavam escondidas voltaram [a circular] e estão se contaminando, especialmente os jovens. Foram às festas grandes, tenho notícias de festas de 500 pessoas. A maioria [dos jovens] fica com doença leve, mas contamina pais e avós", explicou Uip, durante entrevista coletiva do governo de São Paulo no Instituto Butantan, em São Paulo.

"Esses hospitais privados estão pressionados com aumento de casos. Neste momento, são essas populações que estão afetadas. Não sabemos o que ocorrerá na sequência. Todos lembram que os primeiros casos foram de brasileiros de férias em outros países. Hospitais privados foram pressionados, e depois houve uma participação de toda a sociedade", completou o infectologista.

Há uma semana, o governo paulista já admitiu que as internações haviam aumentado 18% no estado. Também na semana passada, a capital chegou a registrar aumento de 29,5% dos casos. Por conta dessa escalada da contaminação, na quinta-feira (19), o governo reagiu impedindo o fechamento de leitos de covid-19 e novos agendamentos de cirurgias eletivas.

Na sexta-feira passada (20), o boletim diário de acompanhamento da pandemia da Prefeitura de São Paulo informou que a taxa de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para a covid-19 estava em 50% —um aumento de 14 pontos percentuais em relação à semana anterior.

Coronavírus