PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
2 meses

Insumo para produção de 12,2 milhões de doses de vacinas chega ao Brasil

Caminhão com insumos para produção chegou a unidade da Fiocruz, no Rio de Janeiro, na noite deste sábado - Reprodução/GloboNews
Caminhão com insumos para produção chegou a unidade da Fiocruz, no Rio de Janeiro, na noite deste sábado Imagem: Reprodução/GloboNews

Do UOL, em São Paulo

27/02/2021 19h08Atualizada em 27/02/2021 23h11

Uma nova remessa do IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) para produção de 12,2 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 chegou ao Brasil neste sábado (27).

A carga foi embarcada na véspera em Xangai, na China, às 7h30 no horário local, e chegou ao Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro por volta das 18h deste sábado, segundo a GloboNews.

De lá, o material seguiu para a unidade da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) em Manguinhos, no Rio.

Segundo a Fiocruz, a nova remessa, da vacina Oxford-AstraZeneca, complementa a quantidade de insumos necessários para a produção das 15 milhões de doses da vacina previstas para o mês de março.

O primeiro lote de IFA chegou à Fiocruz no último dia 6, suficiente para 2,8 milhões de doses, que já estão sendo processadas.

"As vacinas serão entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) após o deferimento do registro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), cuja análise tem seguido de forma paralela à produção. Até junho, a fundação vai receber lotes de IFA para totalizar a produção de 100,4 milhões de doses da vacina", informou a Fiocruz.

Após a chegada do IFA na Fiocruz, amostras serão enviadas para o controle de qualidade. Em seguida, serão realizados o descongelamento e o processamento final, que ocorre em quatro etapas: formulação, envase e recravação, inspeção e rotulagem e embalagem. Na formulação, o IFA é descongelado e diluído para receber estabilizadores, que garantem a integridade e preservação do princípio ativo.

Durante o processamento da vacina, são retiradas amostras de todos os lotes, que são encaminhadas para um controle de qualidade interno a fim de garantir sua segurança e eficácia. Após o resultado, as vacinas são liberadas para entrega a todos os estados brasileiros.

(Com Agência Brasil)

Coronavírus