PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Araraquara (SP) coloca usina de oxigênio em hospital para sair do colapso

Hospital de Retaguarda do Melhado, na cidade de Araraquara (SP) - Divulgação
Hospital de Retaguarda do Melhado, na cidade de Araraquara (SP) Imagem: Divulgação

Daniel César

Colaboração ao UOL, em Pereira Barreto (SP)

04/03/2021 17h03

O Hospital de Retaguarda do Melhado, na cidade de Araraquara (SP), recebeu hoje da Prefeitura uma usina de oxigênio para aumentar a segurança de pacientes e também a capacidade de leitos de tratamento contra a covid-19.

Segundo apurou o UOL, a Secretaria de Saúde já instalou o equipamento na unidade, que funciona como reforço para pacientes de novo coronavírus, e substituiu os cilindros que abasteciam toda a rede.

A Secretaria de Saúde do município, a 280 km de São Paulo, explicou em nota que a usina de oxigênio hospitalar instalada na Unidade de Retaguarda do Melhado possui pureza estável de 95%, funciona pelo processo PSA (Pressure Swing Adsorption) e o funcionamento é contínuo ou intermitente.

"É uma central de distribuição de oxigênio e de ar comprimido na área hospitalar, canalizada para todos os setores, atendendo os pacientes que necessitam", diz o texto.

A capacidade de produção da usina é de 30 m³/hora de ar medicinal e oxigênio, índice considerado alto, e o objetivo é dar estabilidade para os pacientes, evitando risco de falta de insumo, já que cilindros estão sob alta demanda em todo o país. Além disso, o objetivo também é atender a ampliação de leitos para covid-19.

O Hospital de Retaguarda do Melhado possui atualmente 42 leitos de enfermaria e a unidade confirmou que, com a usina, serão disponibilizados mais seis leitos já a partir de hoje. O custo mensal dos equipamentos instalados nas unidades é de R$ 277 mil. A Prefeitura mantém contrato com uma empresa terceirizada, especializada, que faz a manutenção dos equipamentos periodicamente.

Nos últimos 10 dias, Araraquara vive um colapso no sistema de saúde, tendo tido mais de uma semana consecutiva com 100% de ocupação de leitos UTI e de enfermaria. Por causa disso, a prefeitura prometeu ampliar os leitos, em parceria com o governo do estado, e vem abrindo novos espaços desde o início da semana.

Coronavírus