PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
10 meses

Belém e região metropolitana terão lockdown de 7 dias a partir de segunda

Anúncio foi feito pelo governador do Pará, Helder Barbalho; confinamento terá início às 21h do próximo dia 15 - Alan Santos/PR
Anúncio foi feito pelo governador do Pará, Helder Barbalho; confinamento terá início às 21h do próximo dia 15 Imagem: Alan Santos/PR

Do UOL, em São Paulo

13/03/2021 19h43Atualizada em 13/03/2021 22h41

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), anunciou que Belém e as quatro cidades da Região Metropolitana (RMB) passarão à bandeira preta e entrarão em lockdown (confinamento total) a partir da próxima segunda-feira (15), às 21h, por sete dias. Neste período, estão autorizadas a funcionar apenas as atividades essenciais, como supermercados, farmácias e postos de gasolina, por exemplo.

Em pronunciamento (assista abaixo), Barbalho admitiu que há risco de colapso no sistema de saúde caso novas restrições à circulação de pessoas e ao funcionamento do comércio não sejam adotadas. Ele ainda explicou que o início do confinamento está marcado para a noite de segunda para que a população tenha tempo de se preparar.

"Se não tomarmos medidas mais duras, corremos, sim, o risco de colapsar o sistema de saúde, e não há algo mais entristecedor do que ver um irmão ou uma irmã paraense querendo um leito, querendo a oportunidade de lutar pela vida e não conseguir", disse o governador.

Nas redes sociais, ele confirmou o lockdown na Região Metropolitana de Belém — que inclui, além da capital, as cidades de Ananindeua, Benevides, Marituba e Santa Bárbara.

"É com grande dificuldade em dar essa notícia, mas pensando na vida dos paraenses, que anunciamos o lockdown na região metropolitana de Belém", escreveu.

Durante o período de vigência do lockdown, estarão autorizados a funcionar os supermercados, bancos, farmácias, casas lotéricas e feiras livres, mas apenas um membro de cada família deve fazer as compras. A restrição é uma forma de evitar aglomerações em lugares fechados e com pouca ventilação, o que ajuda na disseminação do coronavírus.

O limite dos municípios também ficará fechado, exceto para o transporte e abastecimento de produtos, além do trânsito de profissionais considerados essenciais, como médicos, enfermeiros e policiais, por exemplo.

O Campeonato Paraense — conhecido como "Parazão" — será suspenso, mas os jogos de amanhã acontecem normalmente.

Prefeito defende lockdown

Mais cedo, o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (PSOL), já havia adiantado que defenderia a adoção do lockdown por "pelo menos" sete dias em reunião com o governador e demais prefeitos da Região Metropolitana.

"Diante do agravamento da situação sanitária em Belém e demais municípios da RMB, dentro de poucos minutos, estarei em reunião com Helder Barbalho e prefeitos para deliberar novas medidas contra a covid 19. Em favor da vida, defenderei a adoção de lockdown por pelo menos 7 dias", escreveu Rodrigues em uma rede social.

A capital paraense chegou hoje a 2.977 mortes causadas pela covid-19 desde o início da pandemia, com 14 óbitos registrados nas últimas 24 horas, segundo última atualização divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesma). O número de casos foi a 77.618 — 405 a mais do que o contabilizado até ontem.

A taxa de ocupação dos leitos públicos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) está em 88,8%; de enfermaria, em 98,4%.

Coronavírus