PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

DF confirma 2 casos da variante ômicron, e total no Brasil chega a 5

Do UOL, em São Paulo

02/12/2021 16h04Atualizada em 03/12/2021 18h50

O secretário de Saúde Manoel Luiz Narvaz Pafiadache confirmou hoje os dois primeiros casos da variante ômicron do coronavírus no Distrito Federal, ambos em Brasília. Agora, o Brasil soma cinco casos da nova cepa, sendo os outros três em São Paulo.

Os novos casos são de passageiros que vieram recentemente da África do Sul, em voo que passou pela Etiópia e pousou no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos (SP). Os dois tiveram resultados positivos para covid-19 após chegarem a Brasília, e desde então estão em isolamento, de acordo com o governo do Distrito Federal.

Na terça-feira (30), a Secretaria de Saúde do Distrito Federal já havia informado que investigava uma suspeita de infecção pela ômicron. Tratava-se de um homem que esteve na África do Sul e foi diagnosticado com covid-19 na segunda (29), dois dias depois de chegar ao Brasil. Ele estava no mesmo voo que pousou em Guarulhos no último dia 27 levando outro passageiro — este de São Paulo — infectado.

Além de cinco confirmações, o Ministério da Saúde investiga oito casos suspeitos. São seis possíveis infecções no Distrito Federal, uma em Minas Gerais e outra no Rio de Janeiro. As informações foram divulgadas em reunião de monitoramento da ômicron no Brasil.

A ômicron já foi detectada em pelo menos 25 países e foi considerada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como "variante de preocupação" por ser mais transmissível. Ainda não se sabe se ela é mais letal do que as demais mutações, mas a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) já reforçou que as vacinas existentes continuam sendo eficazes para evitar quadros graves e mortes pela covid-19.

Há dois dias, o governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou o cancelamento de todas as festas programadas para o Réveillon deste ano no Distrito Federal. A decisão foi motivada justamente pela rápida disseminação da variante ômicron, identificada e sequenciada pela primeira vez na África do Sul, há pouco mais de uma semana.

"Diante das recentes notícias sobre o avanço da nova variante do vírus da covid-19, decidi cancelar as festas programadas para o Réveillon deste ano. Nós avançamos muito no enfrentamento da doença e não podemos arriscar um retrocesso neste combate. Peço que todos observem os cuidados recomendados, especialmente neste momento de incerteza", escreveu Ibaneis em uma rede social.

3º caso em São Paulo

O anúncio da Secretaria de Saúde do Distrito Federal acontece um dia depois de o governo de São Paulo confirmar o terceiro caso da variante ômicron no estado. É um homem de 29 anos que veio da Etiópia e desembarcou em Guarulhos (SP) no sábado (27), no mesmo voo em que estavam os dois passageiros do Distrito Federal que também foram diagnosticados com a nova cepa.

Segundo a Secretaria de Saúde de São Paulo, o homem já havia tomado as duas doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 e não apresenta sintomas. Ele segue em isolamento em Guarulhos, onde mora.

Já os outros dois casos da ômicron em São Paulo são um casal, formado por um homem de 41 anos e uma mulher de 37. Ambos tomaram a dose única da Janssen enquanto estavam na África do Sul e, até o momento, apresentaram apenas sintomas leves da covid-19. Eles também foram orientados pela Secretaria de Saúde a ficar em isolamento.

(Com Reuters)

Coronavírus