PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

China anuncia apoio a quebra de patentes de vacinas contra a covid-19

Este mês, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apoiou a ideia da quebra de patentes - Jason Lee/Reuters
Este mês, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apoiou a ideia da quebra de patentes Imagem: Jason Lee/Reuters

Em Pequim (China)

17/05/2021 10h59Atualizada em 17/05/2021 14h36

A China apoia o apelo dos países em desenvolvimento pela renúncia aos direitos de propriedade intelectual sobre as vacinas contra a covid-19, disse nesta segunda-feira o Ministério das Relações Exteriores chinês.

O porta-voz do ministério, Zhao Lijian, fez a declaração durante uma entrevista coletiva regular.

Índia e África do Sul defenderam no ano passado na OMC (Organização Mundial do Comércio) a quebra da patente de vacinas como uma maneira de reforçar a produção e garantir que o mundo seja atendido.

O debate em torno do assunto ganhou força este mês, quando o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apoiou a ideia, desde a proposta que passasse pela OMC.

Já o Brasil se alinhou a uma terceira proposta, desenvolvida por Canadá e Chile, baseado no acordo Trips, o tratado internacional de direitos de propriedade intelectual, que prevê exceções limitadas para o direito de patentes. Essa proposta está sendo chamada de terceira via.

O acordo prevê, entre outros pontos, o levantamento dos direitos de patentes em casos excepcionais desde que não prejudique de maneira "não razoável" o detentor da patente e para uso do produto apenas de forma não comercial, com alcance e duração restrita.

Coronavírus