Obama pede ao Congresso que controle as 'armas de guerra'

Em Washington

A Casa Branca pediu nesta segunda-feira que o Congresso, controlado pelos republicanos, aprove a legislação que impede os extremistas de terem acesso a armas de guerra como a que foi usada no massacre de Orlando.

"Existe um certo bom senso de que o Congresso poderia tornar mais difícil que indivíduos ponham suas mãos em uma arma de guerra", afirmou o porta-voz Josh Earnest, um dia após o tiroteio em uma boate gay que deixou 49 mortos e 53 feridos.

O porta-voz acrescentou que o presidente Obama se sente muito frustrado em relação à falta de ação dos congressistas neste aspecto.

Earnest disse que o Congresso deve aprovar medidas que "fariam nossas comunidades mais seguras e que não prejudicariam os direitos constitucionais dos cidadãos cumpridores da lei".

"O presidente está muito frustrado e, por vezes, irritado com a falta de ação do Congresso", afirmou Earnest durante uma entrevista coletiva.

O ataque de domingo, o pior em solo americano desde os ataques de 11 de setembro de 2001, chocou a nação e reavivou o debate recorrente sobre o porte de armas, um direito protegido pela segunda emenda da Constituição e fortemente defendida por grupos conservadores.

O mundo político americano reagiu rapidamente ao massacre: no geral, os liberais defenderam a necessidade de um maior controle do acesso a armas e os conservadores pediram um endurecimento das medidas anti-terrorismo.

Mas Obama argumentou que essas ideias não eram mutuamente exclusivas.

"Não é uma coisa ou outra, é ao mesmo tempo. Temos de ir atrás dessas organizações terroristas e atingi-las duramente. Temos de lutar contra o terrorismo", disse ele a repórteres nesta segunda-feira na Casa Branca.

"Mas também temos de garantir que não seja fácil para alguém que decide provocar danos neste país comprar armas", acrescentou.

Obama: Não há evidências de que ataque foi comandado do exterior

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos