ONG pede à China que liberte americana acusada de espionagem

Pequim, 6 Jul 2016 (AFP) - A savesandy.org, uma ONG de defesa dos direitos humanos, pediu nesta quarta-feira a libertação de uma cidadã dos Estados Unidos presa na China desde o ano passado acusada de espionagem.

A empresária Sandy Phan-Gillis foi detida em março de 2015 quando cruzava a fronteira com Macau, ao término de uma visita à China continental com uma delegação comercial de Houston, a capital do Texas, Estados Unidos.

O Grupo de Trabalho sobre Detenção Arbitrária (GTDA) da ONU afirmou no domingo que as normais internacionais relativas ao caso não foram respeitadas.

É a primeira vez em seus 25 anos de existência que o GTDA afirma que "que agentes (chineses) detém de forma arbitrária um cidadão americano violando as leis internacionais dos direitos humanos", indicou, por sua vez, a ONG Dui Hua, com sede nos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos