Ataques aéreos de coalizão árabe matam 17 no Iêmen

Sana, 29 Out 2016 (AFP) - Pelo menos dezessete civis foram mortos neste sábado no sudoeste do Iêmen em ataques aéreos realizados pela coalizão militar árabe que atua no país para apoiar o presidente Abd Rabbo Mansour Hadi, de acordo com os rebeldes.

As equipes de resgate ainda estão trabalhando para recuperar os corpos enterrados sob os escombros após os bombardeios que atingiram uma área residencial da cidade de Salou.

Localizada ao sudoeste da terceira maior cidade do Iêmen, Taiz, a localidade de Salou tem sido palco de violentos combates entre rebeldes e forças do governo.

Os rebeldes huthis relataram a morte de 17 civis e sete feridos em quatro ataques a três edifícios residenciais, "que foram completamente destruídos".

A maioria das vítimas são mulheres de acordo com a mesma fonte. Um médico do hospital público da cidade informou à AFP que havia recebido os corpos de 15 pessoas.

A coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita ainda não comentou a informação, mas um funcionário local confirmou os ataques.

Testemunhas disseram à AFP que muitos moradores foram ao local dos ataques para tentar resgatar possíveis feridos.

De acordo com a agência de notícias dos rebeldes, as vítimas dos ataques aéreos eram deslocados da guerra no Iêmen, que já matou cerca de 7.000 pessoas.

jj-faw-lyn/iw-feb/iba/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos