Discurso do presidente sul-africano termina em briga no Parlamento

Na Cidade do Cabo

O discurso anual à nação do presidente sul-africano Jacob Zuma terminou, nesta quinta-feira (9), em briga entre deputados da oposição e seguranças do Parlamento, que os expulsou do recinto após um barulhento protesto contra os escândalos de corrupção do presidente.

Os deputados do opositor Combatentes pela Liberdade Econômica (FEP) interromperam o início do discurso do presidente por cerca de uma hora até que o presidente do Parlamento, Baleka Mbete, pediu que saíssem da sala.

Os deputados se recusaram a sair do Parlamento, e a intervenção enérgica dos agentes de segurança provocou o caos.

"À nossa frente um homem totalmente corrupto, até o osso", gritou Malema, líder do EFF, referindo-se a Jacob Zuma.

"Você é um criminoso constitucional", disse Mbuyiseni Ndlozi, outro deputado opositor.

Em março, a justiça condenou Zuma por violar a Constituição ao pagar com dinheiro público obras em sua residência privada em KwaZulu-Natal (leste).

O presidente devolveu uma pequena parte do valor utilizado, cerca de meio milhão de euros.

Por causa do incidente parlamentar, o principal partido de oposição, a Aliança Democrática, deixou o Parlamento em protesto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos