UE estimula Israel e Jordânia a acharem soluções para manter segurança

Bruxelas, 22 Jul 2017 (AFP) - A União Europeia "estimulou Israel e Jordânia a trabalharem juntos para achar soluções para manter a segurança de todos" na Cidade Velha de Jerusalém, após os violentos confrontos dos últimos dias, em um comunicado publicado neste sábado à noite.

O Executivo europeu exortou estes dois países a trabalharem pelo "respeito do caráter sagrado dos lugares santos e manter o status quo" na Esplanada das Mesquitas, ou Monte do Templo para os judeus, de Jerusalém Oriental, segundo o qual os muçulmanos podem ir a qualquer hora e os judeus apenas em determinadas horas, mas sem poder rezar.

A Jordânia é a guardiã dos locais santos muçulmanos de Jerusalém.

"Os últimos acontecimentos na Cidade Santa de Jerusalém, em seus arredores e na Cisjordânia representam um risco real de escalada", indicou a União Europeia, preocupada.

Enquanto pedia uma investigação completa sobre a morte de três palestinos durante os violentos confrontos com as forças de segurança israelenses, a União Europeia condenava o "crime horrível" executado por um jovem palestino na Cisjordânia, que esfaqueou três israelenses na sexta-feira.

"Nesse momento é fundamental que todos os líderes políticos, religiosos e representantes de comunidades atuem de maneira responsável, restaurando a calma e evitando qualquer ação ou declaração suscetíveis de avivar as tensões", advertiu a UE.

"A cooperação contínua entre Israel e a Autoridade Palestina é crucial para impedir qualquer violência e morte posteriores", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos