Várias estudantes levadas pelo Boko Haram são resgatadas na Nigéria

Damaturu, Nigéria, 22 Fev 2018 (AFP) - Várias das estudantes desaparecidas esta semana na região nordeste da Nigéria após um ataque do grupo extremista Boko Haram contra sua escola foram resgatadas, anunciaram nesta quinta-feira autoridades locais.

"Algumas das 111 jovens desaparecidas em um colégio para meninas da cidade de Dapchi foram encontradas pelas forças nigerianas e levadas para um local seguro", afirmou Abdullahi Bego, porta-voz do governador do estado de Yobe.

O porta-voz não revelou um número exato de estudantes libertadas ou as circunstâncias em que elas conseguiram a liberdade, indicando apenas que "estavam atualmente sob a guarda do exército nigeriano".

De acordo com moradores ouvidos pela AFP, milicianos do grupo extremista nigeriano, fortemente armados, atacaram na segunda-feira a cidade de Dapchi. Eles atiraram para o alto e detonaram granadas.

Muitas estudantes e professoras fugiram pelo medo de sequestro, como o que aconteceu com as alunas de Chibok, no estado vizinho Borno, há quatro anos.

O anúncio do governo do estado de Yobe foi a primeira confirmação oficial do sequestro, Uma delegação do governo federal liderada pelo ministro da Defesa é esperada nesta quinta-feira em Dadchi.

Inuwa Mohammed, cuja filha Falmata, de 16 anos, está desaparecida, declarou ter "esperança e apreensão" após o resgate de algumas das jovens.

"Não sabemos quantas de nossas filhas foram encontradas e nenhum pai tem certeza que sua filha está entre elas", afirmou à AFP.

"Esperamos simplesmente que as meninas sejam trazidas para serem identificadas fisicamente pelos parentes. As hipóteses mais loucas estão circulando sobre o número", acrescentou.

Uma das meninas que conseguiu escapar dos extremistas, Aisha Yusuf Abdullahi, contou que várias de suas colegas escalaram o muro da escola, antes de entrarem em veículos estacionados no lado externo. Esses carros poderiam pertencer aos criminosos.

Uma fonte militar de Maiduguri, capital do estado de Borno, declarou à AFP que as meninas de Dapchi foram encontradas na "fronteira entre os estados de Yobe e Borno".

"As garotas foram abandonadas com o veículo. Ele parou de funcionar e os terroristas entraram em pânico com medo de serem perseguidos pelos soldados", acrescentou esta fonte.

"Nosso medo é que outras meninas tenham sido levadas, porque não havia um único carro (...) Apenas aquelas que estavam no veículo que quebrou tiveram sorte", acrescentou.

O presidente Muhammadu Buhari ordenou na quarta-feira à noite ao exército "de atuar imediatamente" e "informar da evolução da situação".

O grupo Boko Haram realiza desde 2009 uma insurreição violenta no nordeste da Nigéria, que deixou mais de 20.000 mortos e 2,6 milhões de deslocados.

Seus milicianos sequestraram milhares de pessoas, incluindo mulheres e crianças.

O sequestro de 276 estudantes em 2014 provocou uma onda de indignação mundial.

abu-phz/cl/jlb/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos