Príncipe Salman de Arábia Saudita compara a corrupção a um câncer

Washington, 28 Fev 2018 (AFP) - O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohamed bin Salman, comparou a corrupção em seu país a um câncer que precisa de uma terapia de choque, segundo entrevista publicada no jornal The Washington Post.

"Você tem um corpo com um câncer generalizado, o câncer da corrupção. Precisa de quimio, do choque da quimio, senão o câncer destruirá todo o corpo", declarou o príncipe herdeiro, que também é ministro da Defesa.

"Se não detivermos essa pilhagem da corrupção, o reino não poderá alcançar seus objetivos orçamentários", acrescentou.

O príncipe herdeiro é o novo homem forte da Arábia Saudita, e conduziu um expurgo contra centenas de personalidades, incluindo ministros, no final de 2017, em uma operação anticorrupção.

Em uma nova medida, o rei Salman realizou na segunda-feira uma importante mudança à frente do exército da monarquia, destituindo os principais comandantes militares, incluindo o chefe do Estado-Maior.

O objetivo é colocar gente nova e cheia de energia, segundo observou ao Washington Post.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos