Hamas acusa Autoridade Palestina por atentado contra Hamdallah

Gaza, Territórios palestinos, 28 Abr 2018 (AFP) - O movimento islâmico Hamas, que governa a Faixa de Gaza, acusou publicamente neste sábado a Autoridade Palestina de estar por trás da tentativa de assassinato de seu próprio chefe de governo, Rami Hamdallah.

O primeiro-ministro da Autoridade Palestina saiu ileso de um atentado contra seu comboio no mês passado, durante uma incomum visita à Faixa de Gaza.

O ataque acabou com o frágil acordo de reconciliação entre Hamas e o Fatah, partido do presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, com sede em Ramallah, na Cisjordânia ocupada.

Abbas acusou o Hamas pelo ataque.

No sábado, um porta-voz do ministério do Interior do Hamas em Gaza acusou vários dirigentes da segurança da Autoridade Palestina de orquestrar o ataque para desestabilizar a Faixa de Gaza.

"As investigações revelaram que altos membros dos serviços de inteligência em Ramallah são o motor das células [...] que tentam minar a segurança na Faixa de Gaza", declarou o porta-voz do ministério do Interior, Iyad Al Bozum, em entrevista coletiva.

A Autoridade Palestina, reconhecida internacionalmente, foi expulsa da Faixa de Gaza em 2007 pelo Hamas, inimigo de Israel e intratável para parte da comunidade internacional.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos