Companheiro de ministro dinamarquês é agredido por ser homossexual

Estocolmo

  • AFP/Ritzau Scanpix/Nils Meilvang/Denmark OUT

O companheiro do ministro dinamarquês da Justiça, Soren Pape Poulsen, foi agredido em um bar por um homem que fez declarações homofóbicas, de acordo com os meios de comunicação, anunciou a Polícia de Copenhague nesta quinta-feira (17).

Josué Medina Vázquez, originário da República Dominicana e companheiro de Pape Poulsen, do Partido Popular Conservador, levou um soco no rosto. O incidente aconteceu às 03h30 locais (22h30 de Brasília do dia anterior), noticiou a imprensa local.

O agressor, um homem de 34 anos de nacionalidade eslovena, teria declarado "não gosto dos homossexuais" antes de agredir a vítima, apontou a imprensa dinamarquesa. Foi detido e enfrenta acusações por "crime de ódio e violência", segundo informou a Polícia em sua conta no Twitter.

"Vamos tentar superar o incidente da melhor forma que pudermos", assinalou o ministro em sua página no Facebook.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos