PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Senado dos EUA convoca ex-advogado de Trump para depor

O ex-advogado de Donald Trump, Michael Cohen - Jonathan Ernst/Reuters
O ex-advogado de Donald Trump, Michael Cohen Imagem: Jonathan Ernst/Reuters

24/01/2019 19h46

Michael Cohen, o ex-advogado de Donald Trump, foi convocado nesta quinta-feira a testemunhar na Comissão de Inteligência do Senado sobre o caso da Rússia, um dia após adiar seu depoimento na Câmara de Representantes alegando ameaças do presidente americano.

"Esta manhã a Comissão de Inteligência do Senado entregou uma citação a Michael Cohen", informou à AFP o advogado Lanny Davis, sem precisar a data do depoimento.

Segundo a imprensa, a comissão pretende ouvir Cohen no início de fevereiro.

Cohen, que deveria testemunhar no dia 7 de fevereiro na Câmara de Representantes, decidiu adiar sua audiência devido a "ameaças contra sua família" por parte de Trump.

Os depoimentos de Cohen, que trabalhou durante dez anos para a Organização Trump e foi condenado a três anos de prisão por comprar o silêncio de supostas ex-amantes do magnata durante a campanha presidencial de 2016, são potencialmente perigosos para o presidente.

Cohen, casado e pai de dois filhos, se declarou culpado em agosto de fraude fiscal e bancária e de violação da política de financiamento eleitoral, como resultado dos pagamentos a supostas amantes de Trump.

Foi condenado a três anos de prisão em dezembro, mas só cumprirá a sentença a partir de 6 de março para continuar cooperando com a investigação do promotor especial Robert Mueller sobre um possível conluio entre a equipe de campanha de Trump com a Rússia.

Internacional