PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Eurocâmara fracassa na tentativa de apoiar início de negociação UE-EUA

14/03/2019 11h15

Estrasburgo, França, 14 Mar 2019 (AFP) - A Eurocâmara fracassou nesta quinta-feira (14) em sua tentativa de apoiar o início da negociação de um acordo comercial sobre bens industriais entre a União Europeia e os Estados Unidos, visto como uma forma de evitar uma guerra comercial.

O eurodeputado socialdemocrata alemão Bernd Lange, que propôs a resolução, apresentou um texto orientado a apoiar o mandato de negociação da Comissão Europeia, mas fixando várias linhas vermelhas.

Por 230 votos a favor, 224 contra e oito abstenções, os eurodeputados mudaram o texto, porém, pedindo ao Conselho da UE, que deve validar o mandato, "que não apoie as diretrizes em sua forma atual".

Depois de várias mudanças do texto, a resolução em seu conjunto foi rejeitada por 223 votos contra, 198 a favor e 37 abstenções.

"O Parlamento Europeu não tem posição neste assunto", concluiu a Eurocâmara em um tuíte.

A comissária europeia para o comércio, Cecilia Malmström, disse esperar uma "decisão rápida" dos países da UE, reunidos no Conselho, após a votação dos deputados, que foi inconclusiva.

Embora o Parlamento Europeu tenha apenas um papel consultivo no início da negociação, os eurodeputados têm a última palavra quando aprovam o texto negociado. O voto representa, contudo, um revés para Bruxelas.

A Comissão Europeia "tomou nota" da votação e "aguarda o resultado dos debates no Conselho da UE", disse um porta-voz da comunidade, assegurando que envolverão o "Parlamento Europeu em todo o processo".

A ideia de um acordo entre a UE e os Estados Unidos, que abrangeria apenas bens industriais, foi forjada durante uma visita em julho do chefe da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a Donald Trump, quando o presidente americano ameaçou impor tarifas aos veículos europeus.

Para surpresa geral, ambos conseguiram fechar uma trégua comercial e se comprometeram a trabalhar nela.

O pacto também deve envolver o levantamento das pesadas tarifas impostas ao aço e ao alumínio europeus há alguns meses.

bur-tjc/zm/cn/tt

Internacional