PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Países muçulmanos pedem 'medidas concretas' contra islamofobia

22/03/2019 08h10

Istambul, 22 Mar 2019 (AFP) - Os países muçulmanos pediram à comunidade internacional, nesta sexta-feira (22), que adote "medidas concretas" contra a islamofobia, após o massacre em duas mesquitas na Nova Zelândia que causou a morte de 50 pessoas.

A Organização da Cooperação Islâmica (OCI) considera que o ataque de Christchurch foi uma das consequências "brutais, desumanas e horríveis" da islamofobia.

Por isso, pede, em um comunicado, a adoção de "medidas concretas, exaustivas e sistemáticas para remediar este mal".

A OCI solicitou ainda aos governos que "garantam a liberdade de culto" para os muçulmanos e "não imponham restrições a seus direitos e liberdades".

Os países muçulmanos propõem também a criação de uma "jornada mundial de solidariedade contra a islamofobia" em 15 de março, data do ataque contra as mesquitas de Christchurch.

fo/pma/rlp/me/pb/tt/fp

Internacional