Topo

Governo retira a nacionalidade equatoriana de Julian Assange

Dominic Lipinski/PA Wire/ Xinhua
Imagem: Dominic Lipinski/PA Wire/ Xinhua

11/04/2019 09h35

O governo de Lenin Moreno anunciou que retirou a nacionalidade equatoriana concedida em 2017 ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, preso em Londres hoje, depois de perder o asilo diplomático que Quito também concedeu a ele.

Em entrevista coletiva, o ministro das Relações Exteriores equatoriano, José Valencia, disse que os "efeitos da concessão da nacionalidade equatoriana a Assange foram suspensos" ontem "devido a várias irregularidades encontradas em seu processo".

A polícia britânica prendeu Assange hoje na embaixada de Quito, em Londres, e o levou para uma delegacia.

"A conduta desrespeitosa e agressiva de Julian Assange, as declarações descorteses e ameaçadoras de sua organização aliada contra o Equador, levaram a situação a um ponto em que o asilo é insustentável e inviável", declarou Moreno em um vídeo transmitido pelas redes sociais.

Julian Assange, fundador do WikiLeaks, é preso em Londres

AFP

Mais Internacional