PUBLICIDADE
Topo

Primeiro-ministro britânico compara líder da oposição a Stalin

23.set.2019 - O premiê britânico Boris Johnson - Timothy A. Clary - 23.set.2019/AFP
23.set.2019 - O premiê britânico Boris Johnson Imagem: Timothy A. Clary - 23.set.2019/AFP

Em Londres

06/11/2019 07h12

O primeiro-ministro Boris Johnson comparou hoje o líder da oposição britânica, e seu principal rival nas legislativas, a ditador soviético Josef Stalin, em um artigo publicado na imprensa no dia que marca o início oficial da campanha eleitoral.

Os partidos britânicos já estão há várias semanas em pré-campanha, mas no primeiro dia das cinco semanas dedicadas oficialmente a conquistar o eleitorado para a votação de 12 de dezembro o líder conservador acusou o trabalhista Jeremy Corbyn de "odiar tão visceralmente o lucro que vai destruir as bases da prosperidade de nosso país".

O Partido Trabalhista quer fazer acreditar "que seu ódio se dirige apenas contra alguns bilionários, que demonizam com um prazer e uma vingança que não eram vistos visto desde que Stalin perseguiu os 'kulaks'", completou no artigo publicado pelo jornal conservador The Daily Telegraph, em referência aos camponeses ricos atacados pelo regime stalinista.

O programa de Corbyn é um dos mais esquerdistas divulgado no Reino Unido nas últimas décadas. Inclui, entre outras medidas, a reestatização de várias empresas, o aumento do salário mínimo e a redução da semana de trabalho para 32 horas. Todas as ações devem ser financiadas com o aumento dos impostos aos mais ricos.

Os trabalhistas "vão frear os negócios, frear os investimentos e, pior de tudo, frear o Brexit", acusou Johnson.

O líder trabalhista respondeu no Twitter e denunciou "as bobagens com as quais saem os muito ricos para evitar pagar um pouco mais de impostos".

Internacional