PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

Trump diz não saber nada do projeto de Steve Bannon sobre o muro no México

O presidente dos EUA comentou a prisão do ex-conselheiro Steve Bannon; Trump disse que não tem contato com guru "há muito tempo" - Carlos Barria/Reuters
O presidente dos EUA comentou a prisão do ex-conselheiro Steve Bannon; Trump disse que não tem contato com guru "há muito tempo" Imagem: Carlos Barria/Reuters

Da AFP, em Washington

20/08/2020 12h57Atualizada em 20/08/2020 15h11

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje que não sabe de nada sobre a campanha 'online' para financiar o muro na fronteira com o México, pela qual seu ex-assessor Steve Bannon foi acusado de enganar centenas de milhares de doadores.

Steve Bannon foi preso hoje sob suspeita de fraude, desviando os mais de US$ 25 milhões — cerca de R$ 140 milhões — arrecadados pela campanha "We Build The Wall ("Nós Construímos o Muro") para fazer o muro, para uso pessoal.

"Não sei nada sobre este projeto", disse Trump no Salão Oval. "Não tenho contato com ele há muito tempo", completou, referindo-se a seu ex-assessor.

A porta-voz de Trump, Kayleigh McEnany, emitiu pouco antes um comunicado destacando que o presidente não tinha "nenhum envolvimento" com esta iniciativa.

O guru da direita

Steve Bannon é ex-conselheiro de Donald Trump e um dos líderes do espectro da direita atualmente.

Informalmente, ele realizou consultorias ao deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Ele também apoiou a candidatura de Jair Bolsonaro (Sem Partido) para a presidência do Brasil, em 2018.

Em março de 2019, Steve Bannon esteve entre os convidados de um jantar com Bolsonaro em sua primeira visita oficial aos Estados Unidos como presidente do Brasil.

Nas campanhas norte-americanas de 2016, ele comandava o site Breitbart, compartilhando notícias falsas e distorcidas.

Na reta final, ele ficou a frente da campanha de Trump — também compartilhando conteúdos duvidosos. Eleito, Trump o colocou em um cargo de estratégia na Casa Branca, mas Bannon ficou menos de um ano.

Internacional