PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Governo dos EUA cria divisões para combater tráfico de armas

Assassinatos aumentaram quase 25% em todas as cidades americanas no ano passado - Getty Images
Assassinatos aumentaram quase 25% em todas as cidades americanas no ano passado Imagem: Getty Images

22/06/2021 18h59

Washington, 22 Jun 2021 (AFP) - O governo dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira (22) a criação de cinco unidades para combater o tráfico de armas, às vésperas de um anúncio do presidente Joe Biden relacionado à criminalidade no país.

Essas unidades anunciadas pelo Departamento de Justiça começarão a operar nos próximos 30 dias em Nova York, Chicago, Los Angeles, São Francisco e Washington, cidades que registram um número crescente de homicídios no último ano.

Essas equipes formadas por promotores federais, policiais especializados e figuras locais "irão investigar e desmantelar as redes que entregam armas às nossas comunidades com consequências trágicas", declarou o procurador-geral, Merrick Garland, em um comunicado.

Garland estará na Casa Branca nesta quarta-feira, onde Biden detalhará seu plano contra o crime e tentará desmentir as acusações da oposição republicana de que não vem combatendo com pulso firme a violência no país.

Após anos de declínio, os assassinatos aumentaram quase 25% em todas as cidades americanas no ano passado. Os número continuam altos neste ano.

"A violência armada é o motor" desse aumento e "o presidente pode ajudar a reduzi-la ao adotar medidas regulatórias sobre as armas", afirmou a repórteres a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki.

"Mesmo que o Congresso não se mova agora, [Biden] pode usar sua plataforma presidencial e outras alavancas", disse Psaki, aludindo ao bloqueio dos senadores republicanos de um projeto de lei sobre a compra e venda de armas.

Internacional