PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Finlândia sofre o maior incêndio em 50 anos

Incêndio florestal no noroeste da Finlândia devastou mais de 300 hectares, o equivalente a mais de 420 campos de futebol - Glenn Haff/Lehtikuva/AFP
Incêndio florestal no noroeste da Finlândia devastou mais de 300 hectares, o equivalente a mais de 420 campos de futebol Imagem: Glenn Haff/Lehtikuva/AFP

30/07/2021 18h33

As chamas devastaram mais de 300 hectares entre segunda e sexta-feira (30) no noroeste da Finlândia, no incêndio mais importante neste país escandinavo dos últimos 50 anos, que se produziu depois de semanas de altas temperaturas de verão.

"Continua queimando, mas o fogo já não avança para além de uma área de 300 hectares e com um perímetro de 8 quilômetros", disse na sexta-feira à AFP o chefe das operações de combate a incêndios, Jarmo Haapanen.

"Vai demorar pelo menos uma semana, até duas ou três, para apagá-lo completamente", acrescentou.

Cerca de 250 pessoas, entre elas militares, participaram da extinção do incêndio, apoiadas também por quatro helicópteros.

O incêndio ocorreu em uma área pouco povoada, localizada a cerca de 500 quilômetros ao norte de Helsinque, e não causou a evacuação de nenhuma cidade.

Embora seja muito menor do que os incêndios gigantescos na Sibéria ou no Canadá neste verão, é o maior na Finlândia desde 1971, de acordo com especialistas.

"O de 1971 queimou 1.600 hectares", explicou Haapanen, que reconheceu não saber as causas do incêndio desta semana.

No entanto, as florestas estão muito secas após os meses de junho e julho serem particularmente quentes para a Finlândia, com temperaturas superiores a 30ºC.

Os incêndios são raros e bem controlados nos países escandinavos, mas sua frequência pode aumentar com as mudanças climáticas.

Os incêndios florestais na Suécia no verão de 2018, com quase 20.000 hectares queimados, ilustram esse perigo.

Internacional