Conteúdo publicado há 3 meses

Maduro classifica de 'loucura' e 'desastre' decreto de Milei na Argentina

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, tachou nesta quarta-feira (27) de "loucura" e "desastre" o decreto econômico do novo mandatário argentino, o ultraliberal Javier Milei, que tomou posse em 10 de dezembro.

"Olhem o desastre da Argentina. Se deram conta? Loucura! Um decreto ditatorial do presidente neonazista de extrema direita da Argentina, eliminando todos os direitos do povo, acabando com a soberania econômica da Argentina", disse o líder venezuelano em um ato transmitido pela emissora de TV estatal.

Maduro assinalou que o novo presidente argentino está transformando o país "em uma colônia econômica", ao criticar o decreto que contempla a desregulamentação da economia.

O chefe de Estado venezuelano tem criticado Milei desde que ele foi eleito presidente da Argentina em novembro. Reiterou que seu homólogo "vem dos setores extremistas dos Estados Unidos" e que está sendo "imposto" ao povo.

"Milei é uma construção, uma elaboração do sionismo e do trumpismo para ensaiar um projeto de colonização de um país tão importante, tão grande como a nossa irmã Argentina", disse.

Nesta quarta, Milei apresentou ao Congresso um pacote de leis, após o decreto que aprovou na semana passada para reformar ou derrogar mais de 300 normas.

A iniciativa entrará em vigor na sexta-feira, no contexto de um forte ajuste fiscal que já levou a uma desvalorização do peso de mais de 50%. Milei também anunciou que não renovará os contratos de 7.000 funcionários públicos.

Essas medidas provocaram manifestações contra o novo presidente que, até este momento, têm como saldo seis detidos.

Deixe seu comentário

Só para assinantes