Conteúdo publicado há 30 dias

Chefe da Nasa alerta sobre capacidades militares da China no espaço

A China continua ampliando suas capacidades no espaço e encobre um programa espacial militar sob a aparência de um programa civil, afirmou o administrador da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, nesta quarta-feira (17).

O gigante asiático "fez progressos extraordinários nos últimos 10 anos, mas são muito, muito secretos", declarou Bill Nelson perante uma comissão de gastos da Câmara dos Representantes do Congresso em Washington.

"Acreditamos que grande parte de seu chamado programa espacial civil é um programa militar", disse. "Esperaria que a China, o Programa Espacial Chinês, tomasse juízo e entendesse que o espaço civil é para usos pacíficos. Mas não vimos a China demonstrar isso."

Os Estados Unidos estão em uma "corrida" com Pequim, segundo Nelson, que enfatizou que seu país deve pousar na Lua antes dos chineses. "Minha preocupação é que, se a China chegar primeiro, de repente diga, ok, este é nosso território, vocês fiquem fora."

Os Estados Unidos planejam enviar seus astronautas para a Lua em 2026 com sua missão Artemis 3. A China também pretende enviar os seus em 2030.

Nelson fez essas declarações aos congressistas dos Estados Unidos durante a solicitação anual de orçamento para a Nasa.

Questionado por um dos legisladores sobre as consequências de uma possível perda de liderança americana no espaço para a China, Nelson afirmou que isso não deveria acontecer.

"No entanto, devemos ser realistas. A China realmente investiu muito dinheiro nisso [...] Acho que simplesmente é melhor não baixarmos a guarda", alertou.

Deixe seu comentário

Só para assinantes