PUBLICIDADE
Topo

Duas pessoas morrem em confronto durante operação na Maré

Cidade de Deus (foto) e Complexo da Maré estão passando por operações policiais desde sábado - José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo
Cidade de Deus (foto) e Complexo da Maré estão passando por operações policiais desde sábado Imagem: José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo

No Rio de Janeiro

21/11/2016 14h16

Duas pessoas morreram em operação da Polícia Militar no Conjunto de Favelas da Maré, na zona norte do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (21). Segundo a PM, seriam traficantes que trocaram tiros com policiais. A ação é um desdobramento da investida na Cidade de Deus, onde, no fim de semana, quatro policiais morreram na queda de um helicóptero durante um tiroteio e sete traficantes foram executados.

Na Maré, estão sendo empregadas quatro unidades do Comando de Operações Especiais - Batalhão de Operações Especiais (Bope), Batalhão de Choque, Batalhão de Ação com Cães (BAC) e Grupamento Aeromóvel (GAM). Graças aos cães, foi apreendida grande quantidade de drogas durante buscas nas comunidades da Nova Holanda e no Parque União. Na Nova Holanda, houve confronto, e dois homens que estavam com uma pistola, uma submetralhadora e drogas, segundo a PM, morreram no local. Os policiais também recuperaram três sacolas de relógios roubados.

No Parque União, o Batalhão de Choque prendeu três suspeitos com duas granadas, um colete balístico e o equivalente a quatro quilos de cocaína. Dois suspeitos ficaram feridos e foram levados ao Hospital Federal de Bonsucesso. Com eles, foram apreendidos duas pistolas e um rádio transmissor.

No perfil Maré Vive, no Facebook, alimentado por moradores, há relatos de tensão no complexo nesta segunda-feira. "Ainda rolando operação. Dessa vez, com invasões. Moradores apavorados na Nova Holanda, no local denominado Tijolinho. Não queremos ser assassinados", uma pessoa escreveu.

Mais cedo, outra compartilhou: "Caveirão (veículo blindado) circulando pela Rua Brasília, no Parque União. É o mundo se acabando em tiro. Sem aulas nas escolas. Pessoas impedidas de trabalhar."

A violência deixou cerca de 14 mil alunos sem aulas manhã desta segunda-feira nas duas regiões, Cidade de Deus e Maré. Na Cidade de Deus e nos bairros próximos, Gardênia Azul e Anil, 14 escolas, cinco creches e seis Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDI, unidades voltadas à primeira infância) estão fechadas, e 7.058 estudantes ficaram em casa.

Já na Maré, são 13 escolas, três creches e doze EDIs sem atendimento, em um total de 7.194 alunos sem aulas. A Secretaria Municipal de Educação informou que o conteúdo será reposto nos dois casos.