Topo

Bolsonaro posta vídeo de Trump elogiando, em março, trabalho de seu filho Eduardo

O cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos, vago desde abril, pode ser ocupado por Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República - Paola De Orte/Agência Brasil
O cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos, vago desde abril, pode ser ocupado por Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República Imagem: Paola De Orte/Agência Brasil

Altamiro Silva Junior

São Paulo

13/07/2019 19h17

Após sugerir seu filho para o posto de embaixador do Brasil em Washington e gerar polêmica, o presidente Jair Bolsonaro postou em seu Twitter neste sábado, 13, um vídeo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiando o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

"Vejo aqui na audiência o filho do presidente, que tem sido fantástico", afirmou Trump, ao ser questionado por uma jornalista sobre a crise na Venezuela e a possibilidade de intervenção militar no país durante coletiva de imprensa na Casa Branca, em março.

Trump pede que Eduardo Bolsonaro se levante e diz: "O trabalho que você fez durante tempos difíceis foi simplesmente fantástico. E sei que seu pai é grato por isso, posso te garantir. Muito obrigado."

As declarações de Trump foram feitas durante a visita oficial de Bolsonaro em Washington, em março deste ano. "Donald Trump e o deputado Eduardo Bolsonaro", escreveu o presidente brasileiro em seu Twitter neste sábado, que faz ainda dois questionamentos: "de 2003 para cá você sabe quem foram nossos embaixadores em Washington? Nesse período como foram nossas relações com os Estados Unidos?"

Na última quinta (11), Bolsonaro anunciou que pretende indicar o filho para a embaixada em Washington. Eduardo acabou de completar 35 anos, idade mínima para ocupar o cargo.

Eduardo Bolsonaro defende sua indicação como embaixador do Brasil nos EUA

UOL Notícias

Partidos de oposição e políticos aliados têm recorrido às redes sociais para atacar ou defender a indicação de Eduardo.

Especialistas, como o americano Peter Hakim, que estuda América Latina há mais de três décadas e é presidente emérito do think tank Inter-American Dialogue, afirma que Eduardo será representante do pai e não do Brasil.

representantes da indústria e exportadores receberam bem a notícia.

O presidente afirmou que o filho fala inglês com fluência, tem boa relação com a família do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e "daria conta do recado perfeitamente".

O chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, disse acreditar que a indicação do filho do presidente da República à embaixada mais importante do Brasil no exterior ajuda o Itamaraty a "romper um ciclo vicioso onde nós trabalhamos só para nós mesmos e esquecemos a sociedade do lado de fora".

Em outra postagem nesse sábado, Bolsonaro comemora levantamento indicando que o número de mortes violentas caiu 22% nos primeiros 5 meses deste ano. "Não há dúvidas de que estamos no caminho certo!", disse o presidente.

Mais Governo Bolsonaro