PUBLICIDADE
Topo

Eleições 2020

União de PSB com PDT em SP é "prenúncio" na esquerda para eleição presidencial

Márcio França (centro), do PSB, e seu candidato a vice, Antonio Neto (à direita) - Reprodução/Facebook
Márcio França (centro), do PSB, e seu candidato a vice, Antonio Neto (à direita) Imagem: Reprodução/Facebook

Iander Porcella

São Paulo

12/09/2020 13h04

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, afirmou neste sábado, 12, que as alianças de seu partido com o PDT para as eleições municipais de 2020 são um prenúncio de uma frente de esquerda para o pleito nacional de 2022.

"Essa união é apenas um prenúncio da formação da esquerda democrática e dos trabalhistas para um projeto nacional de desenvolvimento do nosso país, para a recuperação plena da nossa democracia", disse Siqueira em discurso após a convenção estadual do PDT que oficializou Antonio Neto como vice do ex-governador Márcio França na disputa pela Prefeitura de São Paulo.

"A eleição de SP tem um simbolismo muito grande no plano nacional, talvez seja a única, junto ao Rio de Janeiro, cujo resultado pode influenciar na corrida nacional em 2022", ressaltou Siqueira. O presidente do PSB também destacou a união de seu partido com o PDT em outras capitais como Porto Alegre (RS), Fortaleza (CE) e Rio Branco (AC).

A candidatura de Márcio França à Prefeitura de SP foi confirmada na sexta-feira, 11. A chapa PSB-PDT conta com o apoio do Solidariedade, do Avante e do PMN.

Eleições 2020