PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
15 dias

Amoêdo perde influência no Novo após diretório negar seu retorno ao comando

4.ago.2018 - Em2018, João Amoêdo foi o candidato do Novo à Presidência da República  - BRUNO ROCHA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
4.ago.2018 - Em2018, João Amoêdo foi o candidato do Novo à Presidência da República Imagem: BRUNO ROCHA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Daniel Tozzi

Curitiba

28/09/2021 15h59

Após o diretório do Novo rejeitar o seu retorno ao comando da legenda, João Amoêdo afirmou em seu Twitter nesta terça, 28, que o gesto significa que ele não tem ingerência sobre o partido. "Informo que 3 dos 6 membros do Diretório Nacional votaram contra o meu retorno à gestão partidária. A recusa evidencia que não tenho qualquer ingerência no partido", escreveu Amoêdo.

A votação que vetou o nome de Amoêdo aconteceu na última segunda-feira (27). De acordo com o estatuto do Novo, o nome do ex-presidenciável teria que ser aceito por ao menos 4 dos 6 integrantes do diretório, o que não aconteceu. A intenção de retornar à gestão do partido partiu do próprio Amoêdo no último sábado (25).

Na mesma publicação, Amoêdo ainda escreveu que seguirá como filiado do partido, mas que ainda não sabe se em 2022 a legenda terá candidatos que "compactuam" com o governo do presidente Jair Bolsonaro. Embora a legenda ainda mantenha em seus quadros parlamentares alinhados ao presidente, Amoêdo tem adotado tom crítico em relação a Bolsonaro, inclusive manifestando apoio a um eventual processo de impeachment.

Política