Conteúdo publicado há 1 mês

Tarcísio: professores de SP não têm melhor salário e melhor estrutura, mas têm 'muito amor'

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP) reconheceu nesta terça-feira, 20, que os professores da rede estadual de ensino não têm as melhores condições de trabalho, como infraestrutura e remuneração, mas afirmou que eles trabalham "com muito amor" e fazem "grande trabalho".

A declaração ocorreu durante o lançamento do programa Alfabetiza Juntos SP, que tem como objetivo alfabetizar 90% das crianças com sete anos de idade até o final da atual gestão em 2026. Atualmente, 64% dos alunos da rede estadual e municipal em 600 cidades paulistas nesta faixa etária são considerados leitores iniciantes ou fluentes.

"A gente sabe que o melhor professor ainda não tem a melhor condição. A gente sabe que eles não têm a melhor infraestrutura. A gente sabe que eles não têm o melhor salário. Mas eles têm muito amor", declarou Tarcísio durante discurso no evento realizado na Sala São Paulo. "E quando a gente for resolvendo as questões fiscais, eu tenho certeza que a gente vai conseguir dar para os professores o que eles merecem. Mas eles têm feito um grande trabalho", continuou o governador.

O salário inicial para professores da educação básica do Estado de São Paulo é de R$ 4.505 para jornada de 40 horas semanais e de 2.815,63 para 25 horas semanais. Os valores foram reajustados em julho do ano passado após a Alesp aprovar o reajuste para todo o funcionalismo público paulista. O salário também havia sido reajustado no início de 2023 devido ao novo piso salarial nacional da educação.

O Alfabetiza Juntos SP investirá R$ 200 milhões em incentivos financeiros para as escolas que apresentarem melhores resultados de alfabetização nas provas do Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp).

Também serão oferecidos formação continuada para os professores alfabetizadores e material didático impresso, com complemento digital, para todos os alunos e professores dos 1º e 2ºanos do Ensino Fundamental.

Deixe seu comentário

Só para assinantes