EUA investigam 14 casos de transmissão sexual de zika

NOVA YORK, 23 FEV (ANSA) - As autoridades sanitárias norte-americanas investigam 14 novos potenciais casos de transmissão do vírus zika por meio de relações sexuais.   

Em entrevista ao jornal "The New York Times", a vice-diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), Anne Schuchat, disse ter ficado surpresa com a quantidade de possíveis infecções. "Se o número for confirmado, poderemos esperar ainda mais", declarou.   

Os EUA foram o primeiro país a registrar uma transmissão sexual do vírus. O paciente em questão, morador de Dallas, no Texas, contraiu zika após ter feito sexo com uma pessoa infectada na Venezuela.   

Até então, os especialistas tinham apenas a suspeita de que o vírus pudesse ser passado de um indivíduo a outro desse modo.   

Geralmente, a infecção ocorre por meio da picada do mosquito Aedes aegypti, o mesmo da dengue. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos