EUA elogiam Itália na luta contra o Estado Islâmico

WASHINGTON, 31 MAR (ANSA) - O conselheiro para segurança nacional do presidente Barack Obama, Ben Rhodes, afirmou nesta quinta-feira (31) que a Itália é um dos mais estreitos aliados da Casa Branca na luta contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI), ao lado de Alemanha, França, Reino Unido e outros países europeus.   

A declaração foi dada em Washington, durante um encontro sobre segurança nuclear convocado por Obama. A cúpula reúne mais de 50 líderes mundiais, e nesta sexta (1º) deve ter a presença do primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi.   

Roma integra a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos contra o EI, mas não participa de bombardeios nas áreas de Iraque e Síria dominadas pelos jihadistas. Recentemente, o governo da Itália autorizou o uso de uma base militar em seu território para a decolagem de drones armados norte-americanos para operações contra o Estado Islâmico na África setentrional.   

No entanto, o "sinal verde" foi dado com uma condição: os aviões não tripulados só poderiam ser usados para fins de defesa e para proteger missões das forças especiais dos EUA. Esses drones ficam na base de Sigonella, na Sicília, e Washington ainda tenta persuadir seu aliado europeu a permitir o uso da base para ações ofensivas.   

Até agora, a Itália se recusa a ceder nesse ponto, com medo de acender uma oposição interna contra a guerra. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos