Com greves e manifestações, tensão aumenta na França

No oitavo dia de tensões na França, enfrentamentos entre manifestantes mascarados e policiais foram registrados em Paris, enquanto são realizados atos e paralisações contra a reforma trabalhista em todo o país.   

O grupo se destacou da manifestação e bloqueou uma rua, de onde foram dispersados pelas forças de segurança com bombas de gás lacrimogêneo. Segundo os veículos locais, eles lançaram garrafas e pedras contra os policiais.   

Em todo o país estão sendo realizadas greves, que estão atrapalhando a distribuição de combustível. Os grevistas protestam contra uma reforma na Lei Trabalhista que facilitaria a demissão de funcionários. Os sindicalistas querem que a paralisação se espalhe por outros setores.   

Com a escassez de combustíveis em diversas regiões do país devido à greve nas refinarias de petróleo e depósitos, as autoridades locais não descartam o uso da força policial para dar fim à paralisação. No sul da França, um motorista feriu gravemente uma sindicalista que realizava um bloqueio em uma refinaria em Fos-sur-Mer.   

Acuado, o premier francês, Manuel Valls, disse que o fim da reforma "não é possível", mas que "sempre podemos implementar modificações, melhoras".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos