Papa pede que cristãos se posicionem 'contra extremismos'

CIDADE DO VATICANO, 28 OUT (ANSA) - O papa Francisco pediu neste sábado (28) que os cristãos se posicionem contra as políticas extremistas. O pedido ocorreu após um encontro com lideranças e representantes europeus no Vaticano, chamado de "Diálogo para (Re)Pensar a Europa".   

Segundo o líder católico, a Europa "tem hoje uma oportunidade de ser um lugar de diálogo sincero e construtivo ao mesmo tempo, no qual todos os protagonistas tenham uma dignidade igual". Para ele, as religiões podem ajudar essa oportunidade a se desenvolver.   

"Infelizmente, um certo prejuízo laicista, ainda no auge, não está no grau de perceber o valor positivo para a sociedade do papel público e objetivo da religião. Eles preferem relegá-la a uma esfera meramente privada e sentimental. No diálogo, substituir os gritos de reivindicações, dando espaço para formações extremistas e populistas que fazem do protesto o coração de sua mensagem política", disse aos presentes.   

Conforme o líder religioso, esse tipo de "pensamento único" apenas vê a identidade religiosa como um "perigo" e, por esse motivo, é preciso que os cristãos "favoreçam o diálogo político [...], voltando a dar dignidade à politica".   

Em outro momento de sua fala, Bergoglio pediu a união dos europeus porque "esse não é um tempo para construir trincheiras, mas sim de ter a coragem de trabalhar para perseguir plenamente o sonho dos pais fundadores de uma Europa unida". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos