Reino Unido nomeia 'ministra da solidão' pela 1ª vez

LONDRES, 18 JAN (ANSA) - O governo da britânica Theresa May nomeou nesta quarta-feira (17), pela primeira vez na história, uma "ministra da solidão" para atender nove milhões de pessoas, como jovens e idosos, que vivem sozinhos no país ou sofrem de solidão. A primeira-ministra indicou ontem (17) a deputada Tory Tracey Crouch, de 42 anos, para o cargo de subsrcretária da solidão, quem definiu o problema social como uma "desafio geracional".   

Crouch, que já fora ministra de Esportes e Sociedade Civil, irá trabalhar em conjunto com o Comitê da Solidão, órgão do governo que já existia, e com ONGs e empresas que têm iniciativas contra o problema. Especialistas da área de saúde acreditam que o impacto da solidão pode ser equivalente ao de fumar 15 cigarros por dia, provocando demência, pressão alta e mortalidade prematura.   

O Comitê da Solidão foi estabelecido pela ex-deputada Jo Cox, assassinada em 2016 por um fanático da extrema-direita às vésperas da votação para o Brexit. "Jo Cox tinha reconhecido a vastidão do problema, em nível nacional, e tinha se colocado para ajudar todos os afetados", disse May em um comunicado. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos