PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mortes por ciclone em Moçambique podem passar de mil

18/03/2019 13h01

JOHANESBURGO, 18 MAR (ANSA) - O presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, disse nesta segunda-feira (18) que o número de mortos na passagem do ciclone Idai pode ser superior a mil. Até o momento, o país contabiliza 84 vítimas em função do fenômeno natural, que também atingiu Malauí e Zimbábue.   

"Parece que podemos registrar mais de mil mortes", disse o mandatário à estatal Rádio Moçambique, após ter sobrevoado os arredores do porto de Beira e visto os efeitos das inundações.   

"As águas dos rios Pungue e Buzi transbordaram, fazendo vilarejos inteiros desaparecerem e isolando comunidades. Corpos estão boiando", afirmou Nyusi.   

A Cruz Vermelha estima que 90% da cidade de Beira, que tem 500 mil habitantes, foi danificada ou destruída. O ciclone atingiu a costa de Moçambique no fim da semana passada e depois seguiu em direção a Malauí e Zimbábue, no sul da África. A passagem de Idai pelos três países já contabiliza 215 vítimas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional