PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Cadela policial morta em ataques a Paris ganha medalha de bravura

Cadela Diesel que morreu após os ataques terroristas na França será homenageada - Police Nationale/Divulgação
Cadela Diesel que morreu após os ataques terroristas na França será homenageada Imagem: Police Nationale/Divulgação

28/12/2015 16h39

A pastor belga Diesel, que morreu aos 7 anos de idade durante os ataques de Paris no mês de novembro, será homenageada com uma importante medalha de bravura.

A cadela policial morreu durante uma operação que tentava identificar suspeitos de organizar os ataques, que mataram 130 pessoas. Diesel receberá a tradicional medalha Dickin, criada em 1943 e considerada a maior honraria britânica destinada a animais que se destacaram em confrontos militares.

A medalha de bronze é oferecida pela PDSA (The People's Dispensary for Sick Animals - ou Dispensário do Povo para Animais Doentes). Segundo a instituição britânica, a honraria traz as cores verde, marrom-escuro e azul representando água, terra e ar, em referência a Marinha, Exército e Aeronáutica.

A hashtag #JeSuisChien ("eu sou um cachorro") foi um dos tópicos mais citados no Twitter após a morte de Diesel, que foi ferido por vários tiros em 18 de novembro, cinco dias depois dos ataques acontecerem.

A cadela estava ali para checar se a área estava segura. "Ela passou pelo primeiro quarto, entrou no segundo e seguiu em disparada", disse o condutor de Diesel, cuja identidade está sendo mantida em sigilo por razões de segurança. "Acho que ele encontrou alguém. Aí não o vi mais e o tiroteio recomeçou."

Diesel receberá o reconhecimento em uma cerimônia no ano que vem. "Quando surgiram notícias sobre a morte de Diesel, a onda de tristeza foi enorme", disse o diretor geral da PDSA, Jan McLoughlin.

"Fomos inundados de mensagens pedindo reconhecimento ao seu heroísmo."

Internacional